franceCountryBanner

Estados Unidos

Washington

A região de Washington tem chamado a atenção de críticos e especialistas do mundo do vinho, principalmente, pelo bom desempenho com a uva Riesling. A região ganhou merecido destaque nos últimos anos e está se tornando um ícone de vinhos premium, ao lado da renomada Califórnia e do Oregon.

As áreas vinícolas de Washington estão localizadas no noroeste dos Estados Unidos e seus vinhedos são cultivados na mesma latitude que as mundialmente famosas regiões francesas de Borgonha e Bordeaux.

Os vinhos de Washington possuem um estilo bem diferente daqueles que são elaborados nas regiões da Califórnia e Oregon, uma vez que a maioria deles é produzida a partir de uvas brancas e tem entre suas principais castas a Gewürztraminer responsável por originar vinhos brancos bons e muito aromáticos.

Os Estados Unidos produzem alguns dos melhores e mais reverenciados vinhos tintos e brancos do mundo. Alguns dos maiores nomes do vinho são norte-americanos — Caymus, Stag’s Leap, Laurel Glen, Opus One, Château Montelena e outros, com seus vinhos literalmente cultuados pelos apreciadores norte-americanos, e que também gozam de grande reputação pelo mundo afora.

O prestígio do vinho americanos se deve à grande qualidade dos melhores exemplares da região, além da enorme influência da crítica norte-americana de vinhos na atualidade. Tradicionalmente, as grandes especialidades da Califórnia são os excelentes Cabernet Sauvignon e Chardonnay, as duas variedades que, nos anos 70, consagraram a região como uma das zonas produtoras de maior qualidade no mundo, graças a uma famosa e polêmica degustação.

Hoje em dia, estas uvas continuam a ser as mais emblemáticas, embora inúmeras outras variedades sejam plantadas com muito sucesso — como Merlot, Pinot Noir, Syrah, Zinfandel e até Sangiovese entre as tintas, e Sauvignon Blanc, Riesling, Viognier e Pinot Gris entre as brancas. O Oregon, de clima mais frio, destaca-se pela produção de ótimos Pinots Noir e Chardonnay, classudos e elegantes quando elaborados pelos melhores produtores.

Atualmente, a região de Washington possui 5.900 hectares de vinhedos cultivados em todo o território, o que a coloca na segunda posição entre os maiores produtores de vinhos dos Estados Unidos.  

Produtor

  • Premier Cru Classé

As denominações Premier Crus se referem a alguns locais ou “climats” - como os franceses às vezes os chamam - que, por sua grande qualidade, foram classificados como “Premier Crus”. Neste caso, o nome do vinhedo também aparece no rótulo, acompanhado do nome da comuna e do termo Premier Cru. É o caso, por exemplo, do Nuit-Saint-Georges Clos de la Marechale Premier Cru.

Na Borgonha, França, o sistema de denominações é amplamente baseado no conceito de terroir. Além da Premier Crus, elas se dividem em denominações Regionais, Distritais, Comunais e Grand Crus. As Regionais se referem a exemplares produzidos com uvas cultivadas em todo o território da Borgonha, como os Bourgogne rouge e Bourgogne blanc, que trazem apenas o termo Bourgogne no rótulo. Já as distritais se referem a vinhos dos subdistritos definidos, com Chablis, Côte de Beaune e Mâcon, que em geral levam no rótulo o nome do subdistrito em questão.

As Comunais se referem a vinhos de comunas ou vilas específicas, como Gevrey-Chambertin, Morey-Saint-Denis, Meursault e Vosne-Romanée, sendo rotulados com o nome da comuna em que são produzidos. Muitas vezes o vinhedo também é mencionado no rótulo.

As denominações Grand Crus são reservadas a alguns vinhedos excepcionais, de grande reputação. É a mais alta categoria no sistema de classificação da Borgonha. No rótulo carregam o nome do vinhedo e o termo “Grand Cru”. Alguns exemplos: Clos de Vougeot, Mazis Chambertin, Charmes Chambertin e Corton Charlemagne. Quanto mais se sobre neste sistema de classificação mais o local definido no rótulo vai ficando especifico e – espera-se – maior é a qualidade do vinho. É claro que, mesmo dentre as diversas denominações, existem produtores muito melhores que outros. Na Borgonha isso é especialmente importante.

De certa forma, os vinhos da Borgonha são uma espécie de pós-graduação para os apreciadores de grandes vinhos. Nem sempre é de imediato que se aprende a apreciar todas as suas sutilezas e nuances, toda sua inimitável classe, elegância e complexidade. Mas, realmente vale a pena, pois trata-se da descoberta maravilhosa de um mundo totalmente novo. 

Ver tudo

Produtor

  • Cru classé (Médoc/Graves)

Talvez a mais celebrada e conhecida região vinícola do mundo, Bordeaux é a terra dos grandes Châteaux, que em geral fazem jus à fama de produzir vinhos muito elegantes, longevos, encorpados e classudos. Os melhores são realmente excepcionais, enquanto os mais acessíveis apresentam boa relação entre qualidade e preço e são um pouco menos encorpados.

O Château Camensac é uma propriedade do vinho Bordeaux na região de Haut-Médoc, perto da fronteira de Saint-Julien. Foi considerado uma “Grand Cru Classé” na classificação oficial de 1855. Após algumas décadas de relativa obscuridade, seu vinho agora é fortemente respeitado e geralmente são exemplares que combinam solidez e flexibilidade, mas que, ao mesmo tempo, que mostram abundantes notas de frutas vermelhas.

A propriedade tem cerca de 75 hectares de videiras com Cabernet Sauvignon e Merlot plantadas quase que de forma equivalente. Suas vinhas são em grande parte contígua; a linha férrea divide os principais blocos a partir das parcelas “de Lagrange”, que são adjacentes a Château Lagrange em Saint-Julien.

Os solos são compostos predominantemente de cascalho (com uma zona de cascalho de areia) e plantadas com a uva Cabernet Sauvignon; áreas de argila calcária em torno das fronteiras da propriedade são onde a maioria das vinhas da casta Merlot está cultivada.

A colheita é realizada manualmente e, após a separação, a fermentação ocorre em tanques de concreto e aço inoxidável. Após a mistura, o “grand vin” é envelhecido por 17 a 20 meses em barricas de carvalho francês, dos quais cerca de 40% são de madeira nova.

O Château Camensac foi comprado em 2005 pela família Merlaut, também proprietária da Chasse-Spleen e Gruaud-Larose. Antes disso, o Château Camensac sofreu um verdadeiro renascimento a partir de 1964, quando passou para as mãos da família Forner, famosa em Rioja.

Atualmente, sob a consultoria do famoso enólogo Michel Rolland, seus vinhos são modernos e deliciosos. A safra de 2010 é rica em notas de frutas pretas e vermelhas, mostrando um toque de tabaco e especiarias. Um vinho tinto “muito afinado, com pureza e transparência”, nas palavras de Robert Parker.

Ver tudo

Produtor

  • Cru classé (Pomerol/St. Emilion)

Talvez a mais celebrada e conhecida região vinícola do mundo, Bordeaux é a terra dos grandes Châteaux, que em geral fazem jus à fama de produzir vinhos muito elegantes, longevos, encorpados e classudos. Os melhores são realmente excepcionais, enquanto os mais acessíveis apresentam boa relação entre qualidade e preço e são um pouco menos encorpados.

Oitenta anos antes das denominações de origem serem estabelecidas nas regiões vinícolas francesas, os produtores e negociantes já haviam estabelecido algumas hierarquias para determinar a qualidade dos vinhos produzidos.

A metade do século XIX foi marcada pelo aumento notório de produtores na região e, pela falta de parâmetros estabelecidos, muitos aproveitaram o prestígio da região de Bordeaux para vender vinhos de baixa qualidade, preocupando os donos de châteaux tradicionais.

Saint Emilion criou sua própria classificação no início do ano de 1955, pela iniciativa de um sindicato local. Mais simples do que as estabelecidas nas demais regiões, tal classificação dividia os vinhos em “Premiers Grand Crus” e “Crand Crus” em uma margem.

Estabelecida pelo INAO, a classificação em Saint Emilion deve passar por uma “revisão” de dez em dez anos. A primeira foi estabelecida em 1954, sofrendo alterações no ano de 1958. A classificação que ocorreu em 2006, a quinta, ainda está em curso, isto é, existem dois tipos de AOC na região: Saint-Emilion e Saint-Emilion Grand Cru, onde apenas estes últimos têm direito a ser rotulados como “Grand Cru Classé” e “Premier Grand Cru Classé”.

Em Pomerol, próximo a Saint Emilion, a comuna também possui sua própria classificação – Premier Cru ou Grand Cru Classé. O vinho mais famoso da região é o caríssimo Château Petrus, bem como o prestigiado e tradicional Le Pin, um “vin de garage” de minúscula produção e altíssimo preço. 

Ver tudo

Produtor

  • Cru Bourgeois

A origem do Cru Bourgeois, na França, remonta à Idade Média, quando os habitantes do burgo de Bordeaux, os chamados burgueses (ou bourgoise) formavam uma cidade de comerciantes e artesãos. Durante o período do governo inglês, adquiriram direitos e privilégios, incluindo a isenção de impostos sobre a venda de vinhos de seus vinhedos, tanto localmente (Guyenne) como no exterior.

Por volta do século XV, enriquecida por seu comércio internacional, o burgo de Bordeaux foi capaz de adquirir as melhores propriedades da região, que foram inicialmente referidos como o "Crus des Bourgeois" e, em seguida, simplesmente o "Crus Bourgeois".

Um texto do ano de 1740 contém a primeira seleção e especificação dos preços dos vinhos do Médoc.

A Revolução Francesa resultou na revogação dos privilégios concedidos ao Bourgeois que sofreu as consequências dessa nova lei durante este período de turbulência. No entanto, ao longo dos séculos, continuaram desempenhando um papel crescente no desenvolvimento das vinhas Médoc através da exportação de seus vinhos.

No século XIX, o Crus Bourgeois (cerca de 300 castelos) era um dos mais poderosos e os seus preços já haviam sido estabelecidos como superiores aos dos Artesãos Crus e Crus Paysans. Já no início do século XX, o Crus Bourgeois cresceu novamente e ocupou um lugar ainda mais importante nos mercados de exportação, principalmente na Alemanha e na Rússia.

A Primeira Guerra Mundial trouxe uma parada abrupta neste crescimento, e a situação tornou-se pior com a Grande Depressão de 1929. Mesmo assim, embora o número de propriedades tenha diminuído, muitos produtores no Médoc mantiveram a tradição do "Cru Bourgeois" viva e em uso até hoje.

Os Crus Bourgeois representam alguns vinhos de qualidade excepcional e muitos de excelente relação entre qualidade e preço. Os melhores são superiores a alguns Crus Classé e capazes de envelhecer em garrafa por muitos e muitos anos.

O Crus Bourgeois formam uma grande família que reúne vinhedos com perfis e terroir muito diferentes como: Médoc, Haut-Médoc, Listrac-Médoc, Moulis en Médoc, Margaux, Saint Julien, Pauillac e Saint-Estèphe, todos conduzidos por uma variedade de produtores, muitos dos quais têm suas origens no Médoc, mas que também vêm de outros países e regiões, trazendo dinamismo e novas ideias.

Esta é a força desta família: diversidade na unidade. As vinhas compartilham a mesma região e da mesma história, mas cada um tem o seu próprio carácter, que oferece ao consumidor diferentes sensações.

Ver tudo

Produtor

  • Deuxième vin

Os Deuxième Vin de Bordeaux, ou “segundos vinhos de grandes castelos”, tornaram-se marcas fortes e altamente rentáveis para os seus proprietários.

Talvez a mais celebrada e conhecida região vinícola do mundo, Bordeaux é a terra dos grandes Châteaux, que em geral fazem jus à fama de produzir vinhos muito elegantes, longevos, encorpados e classudos. Os melhores são realmente excepcionais, enquanto os mais acessíveis apresentam boa relação entre qualidade e preço e são um pouco menos encorpados.

Esta onda de “segundos vinhos” está há mais de 30 anos no mercado, permitindo que os vinhos de grandes châteaux com altíssimo nível de qualidade sejam vendidos a preços mais acessíveis. Isto é possível pois a montagem é muitas vezes diferente, mas a vinificação e o envelhecimento são realizados pela mesma equipe, beneficiados pelo nome do produtor de elevado prestígio.

A onda dos Deuxième Vin surgiu na França quando o aumento do preço foi tão grande que os vinhos se tornaram inacessíveis. Rapidamente, os grandes produtores perceberam que possuíam milhares de litros para oferecer aos consumidores, litros estes que eram vinificados iguais aos outros e produzidos a partir de grandes colheitas, mas considerados de “segunda linha” para usar os famosos nomes.

O segundo vinho de uma propriedade vem do mesmo solo dos grandes vinhos e desfrutam da mesma atenção durante seu desenvolvimento. Muitas vezes, os Deuxième Vin são comercializados em um período menor de tempo, em vista dos grandes vinhos.

As diferenças entre ambos são encontradas nas suas qualidades intrínsecas: os segundos vinhos não apresentam a mesma potência e complexidade que os exemplares mais velhos, porque a grande parte destes Deuxième Vin são jovens. Trata-se de um modelo em grande escala de produção, com menor capacidade de envelhecimento, menos finesse e menor expressão.

Um exemplo destes vinhos é o Pavillon Rouge du Château Margaux elaborado com as uvas Cabernet Sauvignon, Merlot, Petit Verdot e Cabernet Sauvignon. Trata-se de um vinho tinto que apareceu pela primeira vez no século XIX e assumiu seu nome atual em 1908.

Após desaparecer por um tempo entre os anos de 1930 e 1970, sua produção teve início novamente por André Mentzelopoulos que assumiu a propriedade em 1977. É produzido a partir de vinhos que não foram selecionados a entrar em Château Margaux. Na safra de 2009, o exemplar recebeu 93 pontos de Robert Parker.

Ver tudo

Produtor

  • Bordeaux - Brancos Secos

Talvez a mais celebrada e conhecida região vinícola do mundo, Bordeaux é a terra dos grandes Châteaux, que em geral fazem jus à fama de produzir vinhos muito elegantes, longevos, encorpados e classudos. Os melhores são realmente excepcionais, enquanto os mais acessíveis apresentam boa relação entre qualidade e preço e são um pouco menos encorpados.

Bordeaux, no sudoeste da França, é uma região que não precisa de introdução para os amantes de vinho. Trata-se de uma das áreas mais prolíferas de todo o mundo, que dá origem a vinhos extremamente famosos e prestigiados. Os segredos de Bordeaux encontram-se em três pilares, isto é, a diversidade, qualidade e quantidade.

A região vinícola de Bordeaux se estende por mais de 120 quilômetros no interior da costa do oceano Atlântico. É o lar de mais de 10 mil produtores que dão origem aos mais diferentes estilos de vinho. São exemplares que variam entre exemplares baratos e de mesa até alguns dos rótulos mais caros e prestigiados do mundo inteiro.

O clima de Bordeaux é moderado, devido sua proximidade com o oceano Atlântico e a presença de diversos rios, como o Dordogne e o Garonne. As temperaturas diurnas do verão oscilam entre 25ºC e 30ºC, raramente ultrapassando esta última. Já no inverno, as temperaturas podem ficar abaixo do 0, mas apenas em raras situações.

A maioria dos vinhos da região francesas são os tintos secos, de corpo médio, que fazem a fama de Bordeaux. No entanto, é possível também encontrar vinhos brancos da mais alta qualidade, tanto os produzidos no estilo seco de Pessac-Leognan, quando os doces, como os vinhos de Sauternes, elaborados com uvas botritizadas. Os vinhos brancos de Bordeaux são, geralmente, produzidos a partir das uvas Sauvignon Blanc, Sémillon e Muscadelle.

O vinho Château Carbonnieux, um branco seco elaborado com as uvas Sauvignon e Sémillon cultivadas em Pessac-Léognan, recebeu 93 pontos de Robert Parker na safra de 2008, considerado como um dos brancos mais aclamados de Bordeaux. Trata-se de um belíssimo vinho, capaz de evoluir na garrafa por mais de 15 anos.

Ver tudo

Produtor

  • Bordeaux - Brancos Doces

Talvez a mais celebrada e conhecida região vinícola do mundo, Bordeaux é a terra dos grandes Châteaux que, em geral, fazem jus à fama de produzir vinhos muito elegantes, longevos, encorpados e cheios de classe. Os melhores são realmente excepcionais, enquanto os mais acessíveis apresentam boa relação qualidade e preço, embora sejam um pouco menos encorpados.

O segredo do sucesso dos vinhos de Bordeaux está basicamente apoiado em três pilares: diversidade, qualidade e quantidade. A maioria são vinhos tintos secos, de corpo médio, mas seus brancos de qualidade excepcional são considerados verdadeiras iguarias no mundo dos vinhos. Principalmente os doces da sub-região de Grave, a mais continental, que abriga AOCs muito prestigiadas como Cérons, Barsac e Sauternes, este considerado por muitos como o maior vinho branco doce do mundo.

Sauternes fica a 65 quilômetros ao sul da cidade de Bordeaux e é um vilarejo famoso por seus vinhos brancos doces de alta qualidade. Cercado por vinhas, é lá que são produzidos alguns dos mais caros e prestigiados vinhos de sobremesa do mundo, reconhecidos por sua ótima capacidade de envelhecimento.

Os clássicos exemplares de Sauternes tem uma cor intensa e dourada, mais escura do que os outros vinhos brancos de sobremesa. A medida em que envelhecem na própria garrafa, se transformam em vinhos com coloração âmbar profundo e aromas frutados com um toque de flor madressilva - marca registrada dos vinhos botritizados (a chamada podridão nobre) – equilibram doçura e acidez com a mesma elegância que combinam frescor e intensidade.

Dificilmente um Bordeaux branco, seco ou doce, será feito com apenas uma cepa, pois são essencialmente vinhos de corte elaborados a partir das castas Sémillon, Sauvignon Blanc, Muscadelle e, em menor quantidade, da Ugni Blanc e Colombard.

"Lindamente equilibrado, com grande profundidade e precisão" para Robert Parker, o Château Suduiraut 2007 é um dos grandes vinhos de Sauternes. Rico e doce, com grande presença de botritis, é um dos mais aclamados vinhos de sobremesa da França.

Ver tudo

Produtor

  • Schröder & Schÿler

Estabelecido em 1739, Schröder & Schÿler é o mais antigo e tradicional negociante de Bordeaux. Em 1925, Schÿler se tornou proprietário de um dos mais renomados châteaux de Margaux, o famoso Château Kirwan, classificado como “3ème Grand Cru Classé” em 1855. É um vinho de grande elegância e finesse aristocrática, que envelhece maravilhosamente bem e faz justiça a sua reputação como um dos melhores da denominação. O segundo vinho da propriedade, Les Charmes de Kirwan, é perfumado, redondo e cheio de camadas de frutas, muito elogiado também pela imprensa especializada. 


Com seus vinhedos e conexões em Bordeaux, Schröder & Schÿler também elabora alguns outros vinhos que são compras excepcionais. Os Private Réserve trazem toda a tipicidade de Médoc, Margaux, St. Julien e St. Émilion, sendo introduções perfeitas a cada uma dessas denominações de prestígio em Bordeaux. Os consagrados Bordeaux Signatures são deliciosos Bordeaux para o dia a dia, sendo elaborados com uma seleção das melhores uvas de diferentes zonas da região, com grande qualidade e consistência. A linha Chartron La Fleur também oferece excelente qualidade pelo seu preço — o branco Chartron La Fleur já foi indicado por Robert Parker como um dos melhores ‘wine values’ do mundo. Negociante e produtor de prestígio, Schröder & Schÿler representa o que existe de melhor em Bordeaux.

Ver tudo

Produtor

  • Petits Châteaux

O termo francês que significa, literalmente, “pequenos castelos”, tem um significado muito peculiar na região vinícola de Bordeaux. Estas milhares de propriedades são modestas tanto em sua extensão como em sua reputação e preço.

Mas um petits chateaux não é mera questão de tamanho. Uma simples plantação de uvas ou equivalente não pode ser considerada uma petits châteaux, pois essa denominação está mais ligada à qualidade do que à quantidade dos vinhos produzidos em cada “castelo”.  

A maior parte dos petits, invariavelmente, é de propriedade e administração familiar e estão localizados nas regiões AOC de Bordeaux e Côtes de Bordeaux, embora possam ser encontrados em toda a área. Alguns dos melhores produtores e vinhos de Bordeaux podem ser encontrados nestas pequenas propriedades.

Porém, a região de Bordeaux e seus pequenos chateaux produzem mais vinho do que toda a Austrália. São centenas de produtores que fazem dessa parte da França o lar de alguns dos melhores vinhos elaborados em todo o mundo. Exemplares que são verdadeiras joias e como tal, devem ser “garimpadas” e bem escolhidas na hora da compra.

Aqui na Mistral, você não precisa fazer esta busca, pois nós já selecionamos para você alguns dos melhores Petits Chateaux da França. O Château Saint Florin 2014, por exemplo, é um vinho tinto saboroso e típico, de ótima relação qualidade e preço. Melhora ainda mais algum tempo após aberto, liberando ricos aromas de frutas maduras.

Já o Château Platon 2014 é produzido com uvas de um vinhedo de mais de 40 anos e apenas 11 hectares em Entre deux Mers. O corte é 65% Merlot, 15% Cabernet 15% Cabernet Franc e 5% Petit Verdot. Macio, redondo e super gastronômico, é um verdadeiro vinho de bistrô.  

O Ch. Fayau 2011 é outro ótimo vinho tinto, elaborado com uvas plantadas em uma encosta próxima à antiga cidade dos Ducos de Epernon. A propriedade elabora vinhos desde 1711, quando os monges deram início a uma produção com técnicas tradicionais. Em 1826, os atuais proprietários decidiram elevar o nível dos vinhos, selecionando uvas de um vinhedo de 41 ha de ótima localização. Sem dúvida um dos mais saborosos achados entre os petits chateaux de bordeaux.

Ver tudo

Produtor

  • Domaine Barons De Rothschild

Produtor

  • Château Marjosse

O Château Marjosse é a residência e projeto pessoal de Pierre Lurton, que comanda nada menos que dois dos melhores, mais históricos e celebrados châteaux de Bordeaux: o Château Cheval Blanc e o Château d’Yquem. Pierre Lurton arrendou os vinhedos do Château Marjosse em 1990 e, após comprovar o potencial desta pequena parcela a 10 quilômetros de Saint-Émilion para produzir vinhos capazes de rivalizar em qualidade com os melhores crus classés, acabou comprando toda a propriedade. Tanto o Château quanto as instalações passaram por uma renovação completa, culminando com a vinda em 2018 do talentoso enólogo e diretor técnico Jean-Marc Domme, que era responsável pelos vinhos do Château Barde-Haut e Clos L’Eglise. Na mesma época, Pierre Lurton passou a dividir a batuta da vinícola com sua mulher Alexandra Forbes, conhecida jornalista brasileira. 


A produção do Château Marjosse é bastante limitada. Os vinhedos, cuidados manualmente e de maneira sustentável, contam com vinhas antigas, algumas com quase 100 anos de idade. A gama de vinhos – todos de excepcional qualidade – é muito mais completa e diversificada que a maioria dos produtores de Bordeaux. Os vinhos foram recentemente apontados por Jancis Robinson como "um dos maiores achados de Bordeaux dos últimos tempos".  Com notas excelentes de toda a imprensa especializada, mostram a qualidade de um terroir muito especial e o toque de gênio de Pierre Lurton, uma das grandes estrelas do mundo do vinho. Por sua alta qualidade e atraente relação qualidade/preço, merecem um lugar cativo na adega daqueles que apreciam belos Bordeaux.

Ver tudo

Produtor

  • Earl Vignobles Laguillon

Earl Vignobles Laguillon é um produtor de vinhos de Bordeaux, na França. A empresa é uma propriedade familiar que produz vinhos de alta qualidade desde o século XVIII. Eles têm vinhas em Sainte-Foy Bordeaux, uma sub-região de Bordeaux que é conhecida por seus solos argilosos e calcários.


A vinícola produz uma variedade de vinhos tintos, brancos e rosés, com foco na produção de vinhos orgânicos e biodinâmicos. A família Laguillon acredita que a produção orgânica é importante para proteger o meio ambiente e produzir vinhos de alta qualidade e autenticidade.


Os vinhos tintos da Vignobles Laguillon são produzidos a partir de uvas como Merlot, Cabernet Franc e Cabernet Sauvignon, e são conhecidos por sua complexidade e elegância.


A vinícola é comprometida com a produção de vinhos de alta qualidade, e isso se reflete em seus processos de produção. As uvas são colhidas manualmente e os vinhos são envelhecidos em barris de carvalho francês para desenvolver sabores e aromas complexos.

Ver tudo

Produtor

  • Jm Cazes

Os Domaines Jean-Michel Cazes são comandados por uma das mais tradicionais famílias do mundo do vinho. Os Cazes são proprietários do Château Lynch-Bages, o famoso Cru Classé de Pauillac. Dinâmicos e arrojados, os Cazes tem também projetos fora de Bordeaux, como o grandioso Chryseia, o vinho português apontado pela Wine Spectator como um dos melhores de todo o mundo.

Ver tudo
messageWhite
Nossas Lojas Representantes por estado Atendimento
messageWhite
Nossas Lojas Representantes por estado Atendimento

POR TELEFONE

De segunda a sexta-feira das 9h às 18h
Sábados das 9h às 13h - exceto feriados

Está com alguma dúvida ou problema? (11) 3130-4646

Deseja comprar por telefone? (11) 3174-1000

POR E-MAIL info@mistral.com.br

Reprentantes por estado

Representantes em São Paulo

Ribeirão Preto

Paulo Francisco Bolonha

(16) 99171-6633

Bauru

Geraldo Plese

(14) 98115-2573

Bragança Paulista, Vinhedo e Regiões

Isabela Barreto

(19) 99214-5440

Campinas, Itu e Sorocaba

Madalena Correa

(19) 98146-2691

Piracicaba

Flávio Queiroz

(11) 99603-6423

Litoral Norte e Vale do Paraíba

Marcelo Banhara

(12) 98142-8181

Litoral Sul e Grande ABC

José W. Weisshaupt Bibar

(11) 99628-0151

Representantes no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Paola Nobrega

(21) 99889-8909

Representantes no Espírito Santo

Espírito Santo

Ilson Ronconi

(27) 99979-4842

Representantes em Minas Gerais

Minas Gerais
Monte Verde e Sul de Minas

Roberto Filgueiras

(35) 9 9851-1412

(35) 3438-1660

Belo Horizonte

José Maria Carvalho

(31) 99907-2850

Uberlândia e Triângulo Mineiro

Wallace Gonçalves Neves

(21) 98499-6628

Representantes no Paraná

Paraná
Curitiba e demais regiões

Luiz Groff (In Vino Veritas)

(41) 99979-3559

Região Norte

Renato Bigati

(43) 99860-2472

Representantes em Santa Catarina

Santa Catarina

Carolina Testoni

(47) 99974-2894

Representantes no Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul
Porto Alegre

Paula Behr

(51) 99802-6456

Caxias do Sul

Manoel Maciel

(54) 99973-6757

Representantes na Bahia

Bahia
Salvador

Ana Bagesteiro

(71) 98788-3889

Sul e Sudoeste da Bahia

Alessandro Aguirre

(11) 91222-5159

Representantes no Ceará

Ceará
Fortaleza

Lara Studart (Concept Wine)

(85) 98833-4994

Representantes no Maranhão

Maranhão
São Luis

José Carlos (Pavão)

(98) 98429-2976

Representantes no Pernambuco, Alagoas e Paraíba

Pernambuco, Alagoas e Paraíba
Recife, Maceió e João Pessoa

Sofia Palazzo

(81) 98125-1801

Representantes no Piauí

Teresina

Representantes no Rio Grande do Norte

Natal

Linesio Duarte

(84) 99401-0342

Representantes no Amazonas

Manaus

Ivan Mendes

(92) 98133-4945

Representantes no Pará

Belém do Pará

Fabio Ferreira

(91) 98155-9887

Representantes em Distrito Federal

Brasília

João Batista

(61) 98181-9591

Representantes em Goiás e Distrito Federal

Goiás/DF

Dimas Santana

(62) 98449-4912

Representantes no Mato Grosso

Cuiabá

Alessandro Aguirre

(11) 91222-5159

Representantes no Mato Grosso do Sul

Campo Grande

Douglas Mamoré

(67) 98421-9797

SÃO PAULO

Mistral Bela Vista
  • Rua Rocha 288 - Bela Vista - São Paulo (Estacionamento conveniado com gratuidade durante o período de compras na Mistral: Rua Rocha,299)
  • Tel: (11) 3174-1000
  • Horário De Funcionamento: Segunda à sexta - 10h - 19h Atendimento por telefone: até 19h
  • Sábados: 10h - 14h
Shopping Iguatemi, Térreo
  • Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232 - Jardim Paulistano - São Paulo
  • Tel: (11) 3037-7001
  • Horário De Funcionamento: Segunda a sábado - 10h - 21h
  • Domingos e feriados: 14h - 20h

RIO DE JANEIRO

MISTRAL RIO DE JANEIRO
  • Praça Santos Dumont, 74 - Gávea - Rio de Janeiro
  • Tel: (21) 3175-4000
  • Horário De Funcionamento: Segunda à sexta - 9h - 18h

BELO HORIZONTE

MISTRAL BELO HORIZONTE
  • Rua Claudio Manoel, 723 - Savassi - Belo Horizonte (Estacionamento no local)
  • Tel: (31) 3115-2100
  • Horário De Funcionamento: Segunda a sábado - 10h - 19h
  • Sábados: 10h - 14h

BRASÍLIA

MISTRAL BRASÍLIA
  • CLS 206 - Bloco C - Loja 12, Asa sul - Brasília
  • Tel: (61) 3701-1000
  • Horário De Funcionamento: Segunda a sábado - 9h - 19h

GOIÂNIA

MISTRAL GOIÂNIA
  • Parceria Casa Baru - Avenida República do Líbano, 2519 - Quadra 8, Lote 04/06 - Setor Oeste - Goiânia - GO (Estacionamento no Local)
  • Tel: (62) 3638-0400
  • Horário De Funcionamento: Terça a sábado - 9h - 21h
  • Domingos: 9h - 16h

Esqueci minha senha

voltar
  • Gênero*

  • Masculino Feminino Prefiro não informar
  • Endereço

  • Residencial Comercial

Já possui conta? Faça login

Cadastro realizado com sucesso

Seja bem-vindo ao Catálogo Digital Mistral.

carregando...

Catálogo Mistral

Bem-vindo(a)!

Você precisa ter mais de 18 anos de idade para acessar este site.

Você tem mais de 18 anos?

Sim Não

Catálogo Mistral

Bem-vindo(a)!

Desculpe, mas você precisa
ser maior de 18 anos para
acessar este site.